Astrônomos anunciaram a descoberta de um cometa gigante

Concepção artística do cometa Bernardinelli-Bernstein. 
Crédito: National Science Foundation

Astrônomos anunciaram a descoberta de um cometa gigante após analisarem dados do Dark Energy Survey (DES). O novo objeto que se dirige para as regiões internas do Sistema Solar pode ser o maior objeto da Nuvem Oort conhecido atualmente.

O objeto denominado cometa Bernardinelli-Bernstein (com a designação C / 2014 UN271) é um pedaço gigante de gelo e rocha que normalmente passa seu tempo muito além de Netuno, está em uma trajetória em direção ao Sistema Solar interno, mas não chegará muito perto de nós. Ele fará sua maior aproximação em 2031, quando se aproximará da órbita de Saturno. A órbita de Saturno está cerca de nove vezes e meia mais distante do Sol do que a órbita da Terra. Portanto, não há perigo para nós aqui.

Os cometas são corpos gelados que evaporam à medida que se aproximam do calor do Sol, aumentando seu coma e cauda.  O objeto foi observado pela primeira vez durante uma missão da Dark Energy Survey (DES) em 2014, mas os pesquisadores não perceberam que os dados mostravam um cometa. As imagens do DES do objeto em 2014-2018 não mostravam uma cauda de cometa típica, mas um dia após o anúncio de sua descoberta por meio do Minor Planet Center, astrônomos usando a rede do Observatório Las Cumbres coletaram imagens recentes do cometa Bernardinelli-Bernstein, que revelou que cresceu em coma nos últimos três anos, caracterizando-o oficialmente como um cometa.

O Dark Energy Survey é um projeto para mapear cerca de 1/8 de todo o céu ao longo de vários anos. A principal missão da pesquisa é mapear centenas de milhões de galáxias e milhares de supernovas para entender melhor a forma, o tamanho e a expansão do Universo. No entanto, ele também pode ver algumas coisas significativamente mais perto de casa, como os corpos celestes do Sistema Solar.

O DES foi encarregado de mapear 300 milhões de galáxias em uma área de 5.000 graus quadrados do céu noturno, mas durante seus seis anos de observações também observou muitos cometas e objetos transnetunianos passando pelo campo pesquisado. Um objeto transnetuniano, ou TNO, é um corpo gelado que reside no Sistema Solar além da órbita de Netuno.

Os astrônomos Pedro Bernardinelli e Gary Bernstein, da Universidade da Pensilvânia, encontraram o cometa entre os dados coletados pela Dark Energy Camera de 570 megapixels (DECam) localizada no Víctor M. Blanco Telescópio de 4 metros no Observatório Interamericano de Cerro Tololo ( CTIO ) no Chile.

O cometa Bernardinelli-Bernstein registrado pela Câmera Dark Energy de 570 megapixels (DECam) montada no telescópio Víctor M. Blanco de 4 metros no Cerro Tololo Inter -Observatório Americano (CTIO) no Chile. Crédito: Dark Energy Survey/DOE/FNAL/DECam/CTIO/NOIRLab/NSF/AURA/P. Bernardinelli & G. Bernstein .

Bernardinelli e Bernstein usaram 15-20 milhões de horas empregando sofisticados algoritmos de identificação e rastreamento para identificar mais de 800 TNOs individuais entre mais de 16 bilhões de fontes individuais detectadas em 80.000 exposições tomadas como parte do DES. Trinta e duas dessas detecções pertenciam a um objeto em particular, o C / 2014 UN271.

Provavelmente é o maior cometa já descoberto, possivelmente tão grande quanto um planeta anão. Como ele ainda está longe é difícil de ver, mas a estimativa atual sugere que seu núcleo tem entre 100 e 370 km de diâmetro.

Sua atual jornada interna começou a uma distância de mais de 40.000 unidades astronômicas (au) do Sol -ou seja, 40.000 vezes mais longe do Sol do que a Terra, ou 6 trilhões de quilômetros de distância (3,7 trilhões de milhas ou 0,6 anos-luz – 1 / 7 da distância até a estrela mais próxima). Para efeito de comparação, Plutão está a 39 unidades astronômicas do Sol, em média. Isso significa que o cometa Bernardinelli-Bernstein se originou na nuvem de objetos de Oort, ejetada durante o início da história do Sistema Solar. Pode ser o maior membro da Nuvem de Oort já detectado, e é o primeiro cometa em um caminho de entrada a ser detectado tão longe.

O cometa Bernardinelli-Bernstein está atualmente se aproximando do Sol. Foi visto pela primeira vez pelo DES em 2014 a uma distância de 29 au (4 bilhões de quilômetros ou 2,5 bilhões de milhas, aproximadamente a distância de Netuno), e em junho de 2021, era de 20 au (3 bilhões de quilômetros ou 1,8 bilhões de milhas, a distância de Urano) do Sol e atualmente brilha com magnitude 20.

A órbita do cometa é perpendicular ao plano do Sistema Solar e atingirá seu ponto mais próximo do Sol (conhecido como periélio) em 2031, quando estará por volta de 11 au de distância (um pouco mais do que a distância de Saturno do Sol). 

A animação mostrando o caminho que o cometa seguirá ao passar pelo Sistema Solar interno.

O cometa Bernardinelli-Bernstein será monitorado intensamente pela comunidade astronômica, inclusive com as instalações do NOIRLab, para entender a composição e origem desta enorme relíquia do nascimento de nosso próprio planeta. Os astrônomos suspeitam que pode haver muitos outros cometas desse tamanho não descobertos na Nuvem de Oort muito além de Plutão e do Cinturão de Kuiper. Acredita-se que esses cometas gigantes foram espalhados para os confins do Sistema Solar pela migração de Júpiter, Saturno, Urano e Netuno no início de sua história.

Apesar de seu grande tamanho para um cometa e da proximidade de nós em 2031, os astrônomos não esperam que o cometa brilhe o suficiente para que possamos ver sem telescópios poderosos.

Mas não vamos desanimar, os cometas são conhecidos por serem imprevisíveis no que diz respeito ao brilho. Dado o tamanho deste cometa e o quão pouco se sabe sobre ele até agora, ele pode acabar superando as expectativas e dando um show.

Fonte: https://phys.org/news/2021-06-giant-comet-outer-solar-dark.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s