CHANG’E-5 A MISSÃO CHINESA QUE TENTARÁ TRAZER AMOSTRAS DA LUA PARA A TERRA

Foguete Longa Marcha-5 na plataforma de lançamento Wenchang, na província de Hainan, sul da China, em 17 de novembro

Técnicos chineses já estão nos preparativos finais para uma missão que tem como objetivo trazer material da superfície lunar para a Terra, o que seria um grande avanço para o programa espacial do país.

Chang’e-5 é a missão lunar mais ambiciosa da China até agora.

Os quatro módulos da espaçonave Chang’e-5 serão enviados ao espaço a bordo do enorme foguete Longa Marcha-5 do centro de lançamento de Wenchang ao longo da costa da província de Hainan.

A principal tarefa da missão é perfurar 2 metros abaixo da superfície da Lua e recolher cerca de 2 kg de rochas e outros detritos para serem trazidos de volta à Terra. Essa seria a primeira oportunidade que os cientistas teriam de estudar o material lunar recém-obtido desde as missões americana e russa das décadas de 1960 e 1970.

A China já pousou duas vezes na Lua com as missões Chang’e-3 e Chang’e-4, e mostrou com uma missão de teste Chang’e-5 de 2014 que pode retornar de volta à Terra. E agora eles tentarão coletar amostras e decolar da Lua.

Depois de fazer a viagem de três dias da Terra, o tempo do módulo de pouso Chang’e-5 na Lua está programado para ser curto. Ele só pode permanecer cerca de 14 dias ou um dia lunar, porque não possui as unidades de aquecimento de radioisótopos que o atual rover lunar da China, o Chang’e-4, possui para resistir às noites geladas da Lua.

Imagem: CAST / Spaceflight101

A Chang’e-5 será lançada como uma nave espacial única, mas na verdade é composta por um módulo de pouso, módulo de ascensão, módulo de serviço e cápsula de retorno.

Dois dos módulos Chang’e-5 permanecerão em órbita lunar. Os outros dois, o coletor de amostras e o veículo de ascensão, pousarão em uma área da Lua conhecida como Mons Rumker do enorme Oceanus Procellarum, uma vasta planície vulcânica que foi explorada por outras missões lunares, incluindo Apollo 12 da NASA em 1969.

Se tudo correr de acordo com o planejado, o coletor de amostras da Chang’e-5 usará um braço robótico e uma furadeira para coletar cerca de 2 kg de amostras, incluindo material que será obtido de até 2 metros abaixo do solo. O veículo de ascensão então se elevará para a órbita lunar, onde será acoplado a um dos módulos orbitais e então integrado ao outro, que trará o material para a Terra. As amostras devem chegar na China em meados de dezembro.

Perfil de missão de retorno de amostra de Chang’e 5 (Crédito: The Planetary Society)

A complexidade técnica da Chang’e-5, com seus quatro componentes, é realmente desafiadora.

Se for bem-sucedido, o projeto poderia ser usado no futuro para o retorno de amostras de Marte ou mesmo uma missão lunar tripulada.

A missão, batizada em homenagem à deusa chinesa da Lua Chang’e, está entre as mais ousadas da China desde que colocou um homem no espaço pela primeira vez em 2003, tornando-se a terceira nação a fazê-lo depois dos Estados Unidos e da Rússia.

Embora muitas das realizações dos voos espaciais tripulados da China, incluindo a construção de uma estação espacial experimental e a realização de uma caminhada espacial, reproduzam as de outros países de anos anteriores, o CNSA está agora se movendo para um novo território.

Chang’e-4 foi o primeiro pouso suave no lado da Lua que não é visto aqui da Terra, e está fornecendo medições completas da exposição à radiação da superfície lunar, informações vitais para qualquer país que planeja enviar astronautas à Lua.

Em julho, a China se tornou um dos três países a lançar uma missão a Marte, no caso da China um orbitador e um rover que buscará sinais de água no planeta vermelho. A espaçonave Tianwen-1 está em curso, com previsão para chegar em Marte por volta de fevereiro de 2021.

A China tem se envolvido cada vez mais com países estrangeiros em missões, e a Agência Espacial Europeia fornecerá importantes informações sobre a estação terrestre de Chang’e-5.

Diagrama da ESA de seu suporte de rastreamento para a missão Chang’e -5 da China. 
(Crédito: ESA)

A lei dos EUA, entretanto, ainda impede a maioria das colaborações com a NASA, excluindo a China de fazer parceria com a Estação Espacial Internacional. Isso levou a China a começar a trabalhar em sua própria estação espacial e a lançar seus próprios programas, que a colocaram em uma competição constante com o Japão e a Índia entre as nações asiáticas que buscam adquirir novas conquistas no espaço.

O programa espacial da China progrediu com cautela, com relativamente poucos contratempos nos últimos anos. O foguete Longa Marcha-5, falhou em uma tentativa de lançamento anterior, mas desde então teve um desempenho sem falhas, incluindo o lançamento d Chang’e-4.

Chang’e-5 é a sexta missão do programa Chang’e de exploração robótica lunar da China. Os orbitadores Chang’e-1 e Chang’e-2 foram lançados em 2007 e 2010, e o Chang’e-3 fez o primeiro pouso chinês suave na Lua em dezembro de 2013, colocando um lander e um rover no lado da Lua que é visto aqui da Terra.

A missão Chang’e-5 T1, lançada em outubro de 2014, enviou um protótipo de cápsula de retorno em uma viagem de oito dias ao redor da Lua para ajudar a se preparar para a missão Chang’e-5.

Chang’e-4 fez o primeiro pouso suave no lado da Lua que não é visto aqui da Terra, com um módulo de pouso e rover nesta região inexplorada, em janeiro de 2019. Chang’e-4 ainda está em operação, assim como o módulo de pouso Chang’e-3 . O rover Chang’e-3 “morreu” após 31 meses de operação.

A China trabalha de forma incrementada, desenvolvendo blocos de construção para uso de longo prazo em uma variedade de missões.

Para mais informações sobre a missão:

Em português: https://www.sendspace.com/file/04af0l

Em inglês: https://www.sendspace.com/file/1n2qa1

2 comentários sobre “CHANG’E-5 A MISSÃO CHINESA QUE TENTARÁ TRAZER AMOSTRAS DA LUA PARA A TERRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s