RETORNAR AO REMETENTE / ELECTRON

Foguete Electron da Rocket Lab que lançará a missão “Return to Sender”
Créditos: Rocket Lab

O Electron da Rocket Lab é um pequeno lançador de satélites, o impulsionador de 17 metros de altura, permite que pequenos satélites sejam colocados em órbita, ele lança satélites menores como CubeSats, que tem até cerca de 100 kg cada. A carga útil máxima do Electron é de 300 kg, com uma carga útil nominal de cerca de 200 kg. 

A Rocket Lab se prepara para a missão ‘Return to Sender’, será o 16º lançamento de um foguete Electron, e irá decolar do Complexo de Lançamento 1 na Península de Māhia, na Nova Zelândia, esta será a primeira missão em que a Rocket Lab tentará recuperar seu primeiro estágio.

Tornar o primeiro estágio do foguete que atualmente é descartado, em um estágio reutilizável permitiria a Rocket Lab aumentar sua frequência de lançamentos e provavelmente também reduziria os custos significativamente, segundo o fundador e CEO da empresa, Peter Beck.

Créditos: Rocket Lab

O veículo de lançamento Electron tem como carga útil 30 pequenos satélites que serão colocados em uma órbita síncrona com o Sol a 500 km de altitude. Cada satélite será implantado em uma órbita única graças ao Kick Stage da Rocket Lab, que segundo a empresa, atua como um “rebocador espacial”.

Impressão artística
Crédito: Rocket Lab

A missão recebeu o nome de “Return to Sender”, devido ao fato de que a Rocket Lab tentará recuperar seu primeiro estágio. O primeiro estágio do Electron voltará à Terra para um “splashdown” controlado e auxiliado por paraquedas, então ele será retirado do mar e transportado de volta à costa para inspeção.

Perfil da missão para a missão “Return to Sender”.
Crédito: Rocket Lab

A missão contará com cargas úteis dos Estados Unidos, França e Nova Zelândia.

As cargas da missão incluem dois satélites para a missão Drag Racer da empresa TriSept, que testará a eficácia de cabos longos como uma forma de ajudar a desorbitar satélites; duas espaçonaves de vigilância marítima para a empresa francesa Unseenlabs, que visa ajudar a expor a pesca ilegal; 24 satélites SpaceBee da Swarm Technologies, que são projetados para fornecer serviços de comunicação para dispositivos da “Internet of Things” em todo o mundo; um satélite construído por alunos da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, que testará uma possível conexão entre terremotos e distúrbios atmosféricos; e um simulador de massa mas que também testará a nova tecnologia de impressão 3D para peças de satélites, em forma de Gnome Chompski da série de videogame Half-Life que não será colocado em órbita, voltará à Terra com o estágio inicial do Electron. 

Gnome Chompski antes da integração da carga útil
Crédito: Rocket Lab

Se tudo ocorrer como planejado e não houver adiamento, o lançamento está programado para acontecer hoje, 19 de novembro de 2020 às 22h44 (horário de Brasília). Você pode assistir a este lançamento ao vivo no meu canal com transmissão em português ou no canal da Rocket Lab.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s