GALÁXIAS NO AGLOMERADO DE PERSEUS

Galáxias no aglomerado de Perseus
Créditos: M. Gendron-Marsolais et al .; 
S. Dagnello, NRAO / AUI / NSF; 
Sloan Digital Sky Survey.

A maioria das galáxias não estão sozinhas na vasta extensão do espaço, estão conectadas a uma ou mais galáxias pela gravidade.

Recentemente, astrônomos usaram o Very Large Array (VLA) Karl G. Jansky da National Science Foundation para aprender como um ambiente lotado afeta as galáxias no aglomerado de Perseus, uma coleção de milhares de galáxias a cerca de 240 milhões de anos-luz da Terra.

NGC 1275
Créditos: CRÉDITO: M. Gendron-Marsolais et al .; 
S. Dagnello, NRAO / AUI / NSF; 
Sloan Digital Sky Survey.

A galáxia gigante NGC 1275, no centro do aglomerado, é vista com novos detalhes, incluindo uma riqueza recém-revelada de estrutura filamentar complexa em seus lóbulos de rádio.

NGC 1265
Créditos: CRÉDITO: M. Gendron-Marsolais et al .; 
S. Dagnello, NRAO / AUI / NSF; 
Sloan Digital Sky Survey.

A galáxia NGC 1265 mostra os efeitos de seu movimento através do tênue material entre as galáxias. Seus jatos de rádio são dobrados para trás por essa interação e, em seguida, se fundem em uma única “cauda” ampla. A cauda então é dobrada ainda mais, possivelmente por movimentos dentro do material intergaláctico.

IC 310
Créditos: CRÉDITO: M. Gendron-Marsolais et al .; 
S. Dagnello, NRAO / AUI / NSF; 
SDSS.

Os jatos da galáxia IC 310 são dobrados para trás, de forma semelhante a NGC 1265, mas parecem mais próximos devido ao ângulo de visão da Terra. Esse ângulo também permite que os astrônomos observem diretamente os raios gama energéticos gerados perto do buraco negro supermassivo no centro da galáxia.

Essas imagens podem ajudar os astrônomos a entender melhor o ambiente complexo dos aglomerados de galáxias, que são as maiores estruturas gravitacionalmente ligadas no universo e que abrigam uma variedade de fenômenos ainda mal compreendidos.

“Essas imagens nos mostram estruturas e detalhes nunca antes vistos e isso ajuda nosso esforço para determinar a natureza desses objetos”, disse Marie-Lou Gendron-Marsolais, bolsista do ESO / ALMA em Santiago, Chile.

O National Radio Astronomy Observatory é uma instalação da National Science Foundation, operada sob um acordo cooperativo da Associated Universities, Inc.

Fonte: https://public.nrao.edu/news/galaxies-perseus-cluster/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s